O QUE É O

DIÁLOGO AUTOCRIATIVO? 

A nossa linguagem – palavras, conceitos, metáforas e narrativas que usamos no dia a dia – possui uma importância além daquela que costumamos conhecer. É através da linguagem que expressamos a configuração e a delimitação da nossa realidade, do que compreendemos do mundo, das nossas relações e de nós mesmos. E essa linguagem pode proporcionar vantagens em alguns aspectos da nossa vida, como também limitar as possibilidades de irmos além das barreiras lógicas que estabelecemos para nós através das nossas narrativas, influências sociais e memórias autobiográficas. Quando isso acontece, a criatividade míngua e tendemos a ficar fadados à repetição dos mesmos padrões e estratégias correspondentes à nossa narrativa, fazendo com que o que sabemos e contamos sobre nós se repita e se valide de novo e de novo para as situações que desejávamos mudar ou transcender.

O Diálogo Autocriativo desenvolve um espaço em que a criatividade possa se expressar por inteiro, partindo da linguagem do cliente para um contexto que vai além das suas narrativas e autoconceitos habituais. Nesse contexto de autocriatividade, o cliente pode ser livre para escolher, reconhecer atributos mais abrangentes sobre si e usufruir de recursos e soluções generativas para uma vida mais significativa e integrada.

Desenvolvida pelo psicoterapeuta Welber Silva, a metodologia integra a Linguagem Limpa de David Grove com estratégias inspiradas na Abordagem Focada em Solução (Solution Focused Approach) de Insoo Kim Berg e Steve de Shazer. É uma abordagem conversacional, que flui naturalmente por meio do diálogo e relacionamento entre o facilitador e o cliente, como uma conversa criativa e transformacional. Narrativas, conceitos, teses de vida, metáforas e criatividade são fios que se entrelaçam e tecem o Diálogo Autocriativo.